Posso ter linfoma… e agora?



Se está a viver esta situação ou se alguém próximo, familiar ou amigo, tem linfoma, aqui poderá encontrar informação útil sobre os diferentes aspectos relacionados com o linfoma, e que pode ajudar a lidar com a doença.


Se pensa que pode ter linfoma, clique aqui.


Nesta secção poderá encontrar:

  • Os números do linfoma em Portugal: conheça a incidência da doença em Portugal. [ver nesta página]

  • O sistema linfático: conheça melhor o sistema afectado. [ver +]
  • O linfoma: saiba mais sobre a doença. [ver +]
  • Factores de risco: conheça quais os factores que podem ter influência no aparecimento do linfoma. [ver +]
  • Sinais e sintomas: saiba mais sobre os sinais de alerta que podem ajudar a “prevenir” e detectar o cancro numa fase precoce. [ver +]
  • Detecção e diagnóstico: saiba mais sobre o acompanhamento médico e testes de diagnóstico. [ver +]
  • Estadiamento ou fases: saiba como é avaliada a fase de desenvolvimento ou extensão do linfoma. [ver +]
  • Tratamentos e efeitos secundários: saiba mais sobre os vários tratamentos disponíveis e os seus efeitos secundários. [ver +]
  • Perguntas frequentes: tenha resposta a algumas das perguntas mais frequentes sobre o linfoma. [ver +]
  • Apoio ao doente: saiba onde procurar apoio para lidar com esta situação e quais são os direitos de uma pessoa com linfoma. [ver +]

O linfoma é o cancro hematológico com maior taxa de incidência em Portugal.

 

 

Os números do linfoma em Portugal



2.000 Em Portugal, surgem aproximadamente 2.000 novos casos de linfoma por ano…

 

Há muitos tipos de linfomas diferentes, com evoluções bastante variáveis. A evolução de cada caso, os tratamentos propostos, as possibilidades de resposta e a duração dessa resposta dependem muito do tipo de linfoma.

O relatório GLOBOCAN 2008 da Agência Internacional de Investigação do Cancro (IARC) revela que são diagnosticados 12,7 milhões de novos casos de cancro e 7,6 milhões de mortes resultantes da doença por ano. Prevê-se que estes números dupliquem até 2030, passando a registar-se cerca de 21,4 milhões de novos casos de cancro e 13,2 milhões de mortes por ano.

O linfoma não-Hodgkin representa mais de 80% dos diagnósticos de linfoma. Aproximadamente 17.000 casos de linfoma de Hodgkin são diagnosticados anualmente, correspondente a menos de 1% de todos os casos de cancro.

 

 

 

 

^ topo